Libertação de Metano do Fundo do Mar e Aumento dos Níveis Atmosféricos

Os níveis de metano sobre o Oceano Ártico são superiores aos de qualquer outro lugar na Terra e estavam tão elevados quanto 2436 partes por bilião a 5 de dezembro. Leia mais… »

O Gelo Marinho Está a Encolher

A Terra está agora a reter uma quantidade extra de energia (em relação a 2015) igual a todo o aquecimento relativo ao pré-industrial devido ao CO2. Leia mais… »

CO₂ Mensal a Não Menos de 400 ppm em 2016

Pelo terceiro ano consecutivo, as emissões globais de dióxido de carbono quase não cresceram, mas os níveis atmosféricos parecem acelerar. Porquê? Leia mais… »

Menos gelo marítimo, Oceano Ártico mais quente

O gelo marítimo do Ártico não está a crescer e recuperar como nos anos anteriores, apesar da mudança das estações. Leia mais… »

Tempestades no Oceano Ártico

Ventos fortes, chuvas e anomalias da temperatura do mar e o seu impacto no gelo do mar do Ártico em Agosto de 2016 e comparação com anos anteriores. Leia mais… »

Gelo do Mar no Ártico Fica Terrivelmente Fino

Com a temperatura do Oceano Ártico a aumentar, enormes quantidades de metano entrarão na atmosfera pela desestabilização de hidratos no fundo do mar. Leia mais… »

Níveis de Metano Elevados Seguem-se a Sismo no Oceano Ártico

Nos 12 meses anteriores a 14 de Julho de 2016, 48 sismos com uma magnitude de 4 ou superior na escala de Richter atingiram a área do mapa da imagem abaixo, na maior parte a uma profundidade de 10 km (6.214 milhas). À medida que as temperaturas continuam a aumentar e o derretimento dos glaciares Leia mais… »

Gelo do Mar no Ártico em 2016 Caindo para Zero

A imagem abaixo mostra que a extensão do gelo marinho no Ártico, a 3 de Julho de 2016, foi de 8,707,651 quilómetros quadrados, ou seja, menos que os 8,75 milhões de quilómetros quadrados de extensão que media a 3 de Julho de 2012. Em Setembro de 2012, a extensão do gelo marinho atingiu um recorde Leia mais… »

Calor do Oceano Invade o Atlântico Norte

A mancha de água fria está a diminuir no Atlântico Norte, mesmo com o maior degelo na Gronelândia, e prevê-se um aumento de 2°C até 2030. Leia mais… »

Temperaturas Altas no Ártico

O conteúdo de calor do oceano está a aumentar, como ilustrado pela imagem à direita. Onde o gelo do mar está a diminuir, está a causar elevadas temperaturas do ar no Ártico. Este ano (de Janeiro a Abril de 2016) no Hemisfério Norte, os oceanos estiveram 0,85°C ou 1,53°F mais quentes do que a média Leia mais… »