Temperatura de Março

Anomalia da temperatura mensal global para Março 2016

A imagem em cima mostra anomalias da temperaturas mensal global terra-oceano (a vermelho) e apenas-terra (a preto) em comparação com a média do período de 1951 a 1980.

No Acordo de Paris, os países comprometeram-se em fortalecer a resposta global à ameaça das alterações climáticas ao travarem o aumento da temperatura média global em menos de 2°C acima dos níveis pré-industriais e fazerem esforços para limitar o aumento da temperatura a 1,5°C acima dos níveis pré-industriais.

Para se ver o quanto as temperaturas subiram em relação aos níveis pré-industriais, uma comparação com o período 1951-1980 não nos dá o quadro todo. A imagem em baixo, criada pela selecção de um raio de alisamento de 1200 km, mostra que o aumento da temperatura global desde 1890-1910 foi de 1,58°C ou 2.84°F.

Anomalia da temperatura terra-mar em Março de 2016

O aumento de temperatura é ainda maior quando se olha para medições de estações apenas em terra. A imagem abaixo compara a temperatura de Março de 2016 com o período de 1890-1910 (250km de suavização), mostrando uma anomalia de temperatura apenas em Terra de 2,42°C ou 4,36°F.

anomalia de temperatura em terra de 2,42°C ou 4,36°F para Março de 2016

Tendo em conta que as temperaturas já haviam aumentado em cerca de 0,3°C (0,54°F) antes de 1900, isto acrescenta a um aumento total da temperatura, em terra, em Março de 2016, de 2,72°C (4,9°F) desde o início da revolução industrial .

No Hemisfério Norte, houve um aumento de temperatura ainda mais dramático em terra. Em Março de 2016, em terra, no Hemisfério Norte, esteve 4,9°F ou 2,72°C mais quente do que a média do século 20, como ilustrado pela imagem abaixo.

Temperatura em terra no hemisfério norte para Março 2016

Esteve 2,72°C mais quente do que a média do século XX, se considerarmos a temperatura nos continentes no Hemisfério Norte, durante Março de 2016.

Quanto desse aumento pode ser atribuído ao El Niño? Uma maneira de responder a esta pergunta é adicionando uma tendência polinomial, como na imagem abaixo, mostrando que as temperaturas já tinham subido 2°C em Março de 2015, enquanto aponta para um aumento de 4°C até Março de 2030 e 10°C antes o ano de 2050.

Quanto do aumento da temperatura pode ser atribuido ao El Nino?

A linha de tendência também mostra uma diferença de temperatura de cerca de meio grau Celsius entre a média do século 20 e o ano de 1900. Tendo em conta que as temperaturas já haviam aumentado em cerca de 0,3°C (0,54°F) antes de 1900, isto acrescenta a um aumento total da temperatura em terra, no Hemisfério Norte, em Março 2016 de 3,52°C ou 6,34°F desde o o início da revolução industrial.

Dados da NOAA mostram que em Março de 2016 esteve 2,33°C ou 4,19°F mais quente globalmente em terra do que a média do século 20. Quando comparado com as temperaturas por volta do ano de 1900, esteve ainda mais quente.

Em fevereiro de 2016, dados da NASA mostram que esteve 2,33°C ou 4,19°F mais quente em terra (com 1200 km de alisamento) do que em 1890-1910, enquanto esteve 2,48°C ou 4,46°F mais quente, para um raio de suavização de 250km, para os dados de apenas-terra. Numa publicação anterior, um aumento de 2,3°C em Fevereiro de 2016 foi usado como um dos vários elementos que compõem o eventual aumento total que poderia suceder, nos continentes, até ao ano de 2026, assumindo que nenhuma geoengenharia ocorrerá (imagem abaixo).

Previsão do aumento da temperatura para 10 anos

Enquanto isso, o presente El Niño ainda está forte e a causar temperaturas muito altas, fazendo-nos indagar quão altas as temperaturas serão durante o próximo El Niño, o que poderia suceder daqui a uma década ou menos. A imagem abaixo mostra temperaturas elevadas em quatro locais no Sudeste Asiático a 20 de abril de 2016.

Temperaturas muito elevadas no Sudeste Asiático a 20 Abril

A situação é calamitosa e apela a uma ação abrangente e eficaz, conforme descrito no Plano Climático.

Traduzido do original March Temperature de Sam Carana, publicado no blogue Arctic News, a 16 de Abril de 2016.
Facebooktwittergoogle_plusredditpinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *